Menos cirurgias de joelho

A descoberta por cientistas brasileiros de uma nova doença na articulação – antes confundida com outras enfermidades – livra pacientes de operações desnecessárias

A gaúcha Vilanildes Pereira, 44 anos, é a primeira paciente no mundo a ser diagnosticada com capsulite adesiva de joelho, doença que causa dores intensas e emperra o funcionamento da articulação à medida que progride. São as mesmas características de um distúrbio que imobiliza os ombros, mas até recentemente não se sabia que a mesma alteração podia afetar também os joelhos. Por esse motivo, seus sintomas vinham sendo confundidos e tratados como lesões de menisco, de cartilagem, de ligamentos ou reumatismo. O achado pode prevenir cinco mil operações desnecessárias por ano no País, segundo estimativas iniciais. Muitos pacientes eram conduzidos para operações e não melhoravam porque o tratamento correto para essa enfermidade é clínico, com remédios para atenuar a dor e muita fisioterapia, diz o ortopedista Matheus Falcão, integrante do time de pesquisadores brasileiros responsável pela descrição científica da doença.

joelho 1

O estudo que relata a descoberta, feito por um grupo multidisciplinar do Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre (RS), foi divulgado na revista científica Skeletal Radiology. No artigo, a equipe conta como os exames realizados em Vilanildes levaram à definição das características da doença. Trata-se de uma inflamação na cápsula que envolve e protege o joelho, tornando-a mais espessa e fibrosa, afirma o radiologista Marcelo de Abreu, que esteve à frente do grupo que descreveu os sinais dessa patologia. Sua origem é autoimune, assim como ocorre com a artrite reumatoide, complementa. Nesses casos, o próprio sistema de defesa do organismo ataca alguma estrutura do corpo por motivos ainda não elucidados.

joelho medicoMarcelo liderou o time de pesquisadores que identificou a enfermidade

Durante a investigação, Vilanildes fez um exame incomum para estudar os joelhos, o PET/CT. Em geral, realizado para buscar alterações cardíacas e no cérebro ou avaliar tumores, o teste fornece dados anatômicos, como tamanho e formato, e informações sobre o metabolismo das células. Vimos que a cápsula do joelho dela consumia mais glicose do que o normal. Isso ajudou a contextualizar as variações muito discretas que vínhamos notando havia mais de três anos em exames de imagem de pessoas com dor constante na articulação, diz Abreu.

joelho 2

A paciente Vilanildes será medicada com corticoides para diminuir a inflamação e a dor e fará fisioterapia. Os médicos também avaliarão outras terapias e acompanharão mais 40 pacientes. Entre outras coisas, eles querem saber se as dores no joelho melhoram em dois anos, como ocorre no ombro.

Fotos: Lucas Uebel, Jefferson Bernardes – Preview.com

Fonte: Revista Istoé

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>