Plano de saúde é a terceira conquista mais desejada

Operadoras investem na diversificação de planos para manter beneficiários

 

f
Em São Sebastião do Paraíso, cooperativa buscou novos formatos de plano para garantir sustentabilidade e manter o volume de clientes

 

Uma pesquisa do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) revelou que o plano de saúde está entre as conquistas mais desejadas entre a população brasileira, junto à educação e à casa própria. A recessão econômica e o alto volume de desempregados tornaram o benefício também um fator decisivo para a escolha de um novo emprego, de acordo com 95% dos entrevistados. Os principais motivos para desejar ter plano de saúde, segundo o estudo, são qualidade e agilidade no atendimento, bons médicos e hospitais, comodidade e conforto.

Os resultados refletem uma tendência do mercado de saúde suplementar, que vem se adaptando à realidade econômica dos brasileiros para absorver e manter novos clientes e resgatar os que tiveram que abrir mão do benefício nos últimos dois anos. “Para combater a taxa de evasão em consequência dos demissionários, buscamos alternativas para oferecer planos mais acessíveis e adaptados às necessidades de cada cliente”, afirma Matheus Colombaroli, presidente da Unimed São Sebastião do Paraíso.

A cooperativa médica, que conta com aproximadamente 7.000 clientes, está comercializando, desde fevereiro desse ano, um plano ambulatorial que garante ao beneficiário consultas, exames e procedimentos ambulatoriais. “Com essa novidade, estamos observando uma adesão de pessoas que sempre queriam ter a tranquilidade de contar com um plano de saúde e não conseguiam por conta dos valores”, comemora Colombaroli.

A Unimed Divinópolis foi uma das pioneiras na criação do modelo coparticipativo, que foi replicado por várias outras operadoras do país. Nesse formato, o beneficiário paga uma mensalidade bastante inferior às categorias tradicionais, de forma coparticipativa, a cada consulta ou procedimento a que for submetido. “O cliente consegue controlar melhor seus custos, fazendo o monitoramento do que utilizou mês a mês e mantém o acesso aos serviços que precisa, em clínicas e hospitais de qualidade, a um custo muito baixo”, explica Evangelista José Miguel, presidente da Unimed Divinópolis e um dos idealizadores do modelo de coparticipação para a saúde suplementar.

A cooperativa conta com 200 mil clientes, dentre eles a Cimcal, empresa especializada em materiais para construção civil. Cliente da Unimed Divinópolis há mais de 20 anos, a empresa estende o benefício a todos os empregados registrados e seus familiares, tendo uma adesão de 95%. “Para nós é extremamente importante ter um quadro de colaboradores satisfeitos e resguardados. Isso influencia diretamente na produtividade e na redução do índice de absenteísmo”, conta Enilso José Barreto, gerente administrativo da Cimcal.

O gestor revela que os investimentos mensais em planos de saúde para os empregados giram em torno de R$ 50 mil, representando 0,5% do faturamento total da organização. “É uma relação custo-benefício muito interessante para a empresa”, completa. Ao todo, no Estado, o Sistema Unimed mineiro conta com 67 cooperativas médicas que atendem a quase três milhões de clientes, contemplando 98% do território estadual. Desses clientes, 80% se enquadram em planos empresariais e 20% em planos individuais.

FOTO: LEO FONTES
Andrea Santos
Andrea Santos, hipertensa, optou pela segurança do plano de saúde

 

Investimento que traz tranquilidade

Empregada doméstica há 17 anos em uma mesma residência, Andrea Santos, 41, optou pela segurança do plano de saúde devido à insistência da patroa. “Eu sou hipertensa, costumava ter picos de pressão constantes. Além disso, somente no ano passado tive três úlceras no estômago, que me obrigaram a fazer diversos exames e tratamentos específicos”, conta.

Adepta do plano coparticipativo, Andrea revela que o investimento em apenas uma mensalidade do plano equivale à metade do valor de um exame exigido para seu tratamento gástrico. Além da vantagem financeira, ela defende a tranquilidade de poder ser acompanhada sempre pelos mesmos médicos e profissionais. “Quando eu preciso, os médicos estão ali para me atender, com agilidade e confiança, isso me deixa mais à vontade, pois eles conhecem meu histórico, os remédios que eu preciso”, diz. Casada e sem filhos, a diarista compartilha da satisfação com os irmãos, também clientes da Unimed.

 

Fonte: Jornal O Tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *